Árvores sintáticas | Syntactic trees

(In the trees that follow, I use Portuguese sentences.)


Existem sites e aplicativos que fornecem um mapeamento para árvores sintáticas: você fornece uma estrutura linear e o output é a sua árvore. Porém, se você utiliza LaTeX, não há razões para utilizar ferramentas externas para produzir estruturas não lineares (isso também vale para estruturas fonológicas, tópico a ser explorado no futuro).

Um dos pacotes utilizados para estruturas sintáticas é o qtree. O manual é bastante abrangente e explicativo, então darei apenas um exemplo neste post. Basicamente, a sintaxe do qtree será familiar se você já está acostumado a estruturar suas construções sintáticas linearmente ([sujeito[[verbo][objeto]]).

No código abaixo, omiti linhas básicas na estrutura do documento; mostro, apenas, as linhas necessárias para o assunto deste post. Vejamos a árvore para a seguinte sentença:

Que a Maria matou o João é um fato desconhecido.

(Perceba que inserimos árvores dentro do ambiente figure.)

...
\usepackage{qtree}
\usepackage{MnSymbol} % símbolos matemáticos (e.g., ø)
...
\begin{figure}[h]

\Tree [.CP [.C' [.C $\diameter$ ] [.TP [.CP [.C' [.C que ] [.TP [.DP [.D' [.D a ] [.NP [.N' [.N Maria ] ] ] ] ] [.T' [.T +pas ] [.VP [.V' [.V matar ] [.DP [.D' [.D $\diameter$ ] [.NP [.N' [.N Jo{\~a}o ] ] ] ] ] ] ] ] ] ] ] [.T' [.T +pre ] [.VP [.V' [.V ser ] [.DP [.D' [.D um ] [.NP [.N' [.N fato ] [.AdjP [.Adj' [.Adj desconhecido !{\qbalance} ] ] ] ] ] ] ] ] ] ] !\qsetw{0.2cm} ] ] ]

\label{arvore} % para fazer referência a esta figura
\end{figure}

Resultado:

tree


Preste bastante atenção aos espaçamentos: é necessário um espaço entre o nó e a fronteira de cada nível da representação, i.e., [.CP [, e não *[.CP[.

Uma das grandes vantagens do pacote é o controle que o usuário tem sobre praticamente todos os parâmetros (incluindo espaçamentos entre XP e X; setas; traços etc.)—essa é uma das maiores vantagens do LaTeX, de um modo geral. Na árvore acima, não estou ajustando distâncias de nós e nem adicionando comandos específicos: trata-se de um exemplo simples do pacote (embora a sentença seja longa/complexa de escandir). Agora, vamos a um exemplo mais elaborado de árvore sintática (no quesito LaTeX).


Uma alternativa mais interessante: tikz-qtree

O pacote tikz(-qtree) é excelente, e, na minha opinião, é melhor. O tikz é uma “família” que nos permite construir muitas estruturas em LaTeX (os posts sobre prosódia, geometria de traços e sílabas utilizam bastante esse pacote também). Nesta parte final, vou mostrar uma árvore com movimento (e traços) e subespecificação de nó. Assim, você pode ver o código e concluir como elaborar em outros exemplos. Tudo que eu fizer nesta próxima árvore é bastante intuitivo, e está claramente explicado na documentação do pacote, o que é ótimo.

Vamos usar um exemplo “nacional” e introdutório, de Mioto et al (2004): Novo Manual de Sintaxe. Na página 69, temos a seguinte sentença:

A orquestra executou a Nona Sinfonia.

O exemplo é usado para mostrar movimento de [V] para [I] e de [Spec, VP] para [Spec, IP] (em uma discussão sobre DS e SS na GB). No manual, Mioto (e colegas) apresentam duas árvores (DS e SS). Aqui, vou amalgamar ambas e mostrar o movimento em uma única árvore usando o comando \draw, que é bastante útil. Também vou utilizar o comando \node[draw]{ }, que é análogo ao comando \fbox, bastante usado para enquadrar conteúdo. Uso esse comando aqui para destacar o movimento de DP.

...
\usepackage{tikz-qtree}
...

\begin{tikzpicture}

\Tree [.IP [.\node[draw]{DP}; \node(j){\emph{a orquestra}$_j$}; ] [.I$'$ [.I \node(i){\emph{execut-ou}$_i$}; ] [.VP [.\node[draw]{DP}; \node(tj){$t_j$}; ] [.V$'$ [.V \node(ti){$t_i$}; ] [.DP \edge[roof]; \emph{a Nona Sinfonia} ] ] ] ] ]

\draw[dashed, ->] (tj)..controls +(west:2.5) and +(south:1.5)..(j) ;

\draw[dashed, ->] (ti)..controls + (west:1.5) and +(south:1.5)..(i) ;

\end{tikzpicture}

...

Resultado:

tree_c

Você pode utilizar linhas sólidas excluindo o argumento “dashed”—também é possível adicionar um comando para ajustar a espessura da linha: “semithick”, “thick” etc. Esper

Advertisements

2 thoughts on “Árvores sintáticas | Syntactic trees

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s